Porquê o Paquistão? Conheça o ponto de começo da nossa viagem.

O Paquistão é uma terra com lindas paisagens, grandes quantidades de terra arável e uma jovem e emergente força de trabalho (World Bank, 2018). Tem também uma lucrativa indústria têxtil, uma das maiores do mundo. No entanto, o potencial de crescimento sustentável incontestável é debilitado por fatores sociais tais como pobreza e baixos níveis de educação.

De acordo com uma recente análise pelo The Economist, eis alguns dos fatores que abrandam o progresso da educação no Paquistão:

  • Governos extremistas em áreas vulneráveis;
  • Pobreza;
  • Escolas de baixa qualidade, e;
  • Falta de investimento financeiro pelos políticos.


Outro fator que impacta os níveis de literacia do Paquistão é o apoio externo, cujos ciclos inconstantes têm primeiro estimulado e depois abandonado o desenvolvimento educacional. Mesmo em alturas de apoio externo abundante, não havia sustentabilidade; mal essa ajuda era retirada, o progresso alcançado voltava à estaca zero numa questão de anos.

Por essa razão, a fundação TRY quer ter impacto real nas comunidades que se autossustentarão quando a fundação já não lá estiver. Ao ajudar fundações locais, queremos dar a voz aos que realmente precisam, para que possam continuar com o trabalho a que demos começo.

“Um caminho de desenvolvimento sustentável implica criar uma sociedade inclusiva, não só em termos de bem-estar económico, mas que também dá voz e fortalece todos os grupos.” – World Bank

Quando crianças têm a hipótese de disfrutar de níveis de educação e emprego superiores aos dos seus pais, os níveis de desigualdade num país são reduzidos. Este ciclo permite uma sociedade autónoma, onde crianças que recebem educação se tornam em propagadores de mudança dentro das comunidades.

O Paquistão é só o começo.

Conhece uma organização parecida?

Conte-nos sobre ONGs no
seu país.

This post is also available in: Inglês Francês